Como remover o vírus da PSP (ou SPA, etc.) Parte II

Há uns tempos, escrevi um artigo sobre como remover o vírus da PSP que ultimamente tem infetado muitos computadores.

No entanto, muitos dos leitores deste blog, têm tido problemas ao seguir o procedimento indicado, por isso de seguida, irei explicar como poderão resolver os problemas que surgem:

1. O restauro do sistema está desativado ou dá erro.

Se lhe surgir esta situação, a minha recomendação é utilizar um live cd de um antivirus e corrê-lo no arranque do computador.

Mais informações e downloads:

https://support.kaspersky.com/4162

http://www.bitdefender.com/support/how-to-create-a-bitdefender-rescue-cd-627.html

2. O sistema não encontra o rstrui ou dá comando inválido

Neste caso, em vez de escreverem a diretoria, escrevam só “rstrui.exe” (sem as aspas).

Caso ocorram mais problemas, utilizem a caixa de comentários.

10 comentários em “Como remover o vírus da PSP (ou SPA, etc.) Parte II”

  1. Muito obrigada! Segui os pontos indicados no primeiro post e não dava, depois segui a indicação para este e com o ponto 2 funcionou (está a restaurar neste momento).
    Excelente trabalho!

  2. Tenho o malware da PSP instalado numa conta de utilizador LIMITADA. As restantes contas (administrador e outras limitadas) funcionam normalmente. Se eu entrar em modo de segurança /com linha de comandos consigo entrar desse modo nas contas não infectadas mas quando tento aceder à conta infectada dá-se logo reínicio, sem me dar tempo de ir ao menu iniciar fazer as alterações. Pergunto-me se, através da conta administrador, eu fosse ao painel de controlo e apagasse a conta de utilizador infectada o problema não ficaria resolvido? Não queria efectuar restauro do sistema, pois diz que poderá afectar alguns programas que poderão ter de ser reinstalados, e sinceramente não saberia como fazê-lo.

    1. Poderá eventualmente resolver, mas de qualquer forma recomendo que utilize um live cd de um antivirus (como o Kaspersky Rescue Disk) e corra-o no arranque do computador. Neste momento é provavelmente a solução mais eficaz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *